14/02/2011

Ventilação Mecânica - Parte III

Pneumonia e Aspiração 
Traqueobrônquica

  • 2° causa de Internação Hospitalar;
  • Elevada morbidade e mortalidade;
  •  fator predisponente mais influente é a ventilação mecânica através da entubação traqueal;
  • A maioria das pneumonias associada à ventilação mecânica (VAP) parece resultar da aspiração de microrganismos colonizadores da orofaringe;
Recomendações para a sua prevenção

  • manutenção da cabeceira do doente entre 30 e 45 graus;
  • educação dos profissionais de saúde;
  • remoção dos processos invasivos assim que possível;
  • lavagem das mãos e uso de luvas quando necessário;
  • aspiração traqueal adequada, evitar acúmulo de secreção;
  • proceder a desinfecção adequada do equipamento respiratório;
ASPIRAÇÃO DE SECREÇÕES PULMONARES

  • aspirar secreções de 3 em 3 horas e sempre que necessário;
  • utilizar técnica asséptica;
  • Acompanhar  os valores da  oximetria de pulso;
  • respeitar o tempo de aspiração;
  • Escolher o melhor calibre da sonda;„
  • Respeitar a  seqüência no ato de aspirar;
  • Hiperoxigenar o paciente (FIO2 = 100%), de acordo com o protocolo de cada unidade;
  • investigar áreas de resistência ou obstrução do tubo endotraqueal;
  • Fixar o regulador da aspiração em 100 a 120 mmhg;
  • observar e registrar: características da secreção: tipo, cor e odor;
  • Use somente fluido estéril para remover secreções do cateter de aspiração,se o cateter for inserido novamente no trato inferior do paciente.
Referências:

Nenhum comentário:

Postar um comentário